AleRuaro_114410.jpg

Nelson Baskerville nasceu em Santos, Estado de São Paulo no dia 1° de setembro de 1961. Formado pela EAD (Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo) em 1983, é ator, diretor e autor teatral além de artista plástico. Quatro indicações ao Premio Shell como melhor diretor por “As Estrelas Cadentes do Meu Céu são feitas de Bombas do Inimigo” em 2013, por “Eigengrau”, em 2015 e por “Os 3 Mundos” em 2018,  ganhador em 2011 por “Luis Antonio-Gabriela” além do Prêmio APCA, 2011, de melhor espetáculo, Melhor espetáculo, Júri Popular do Prêmio Governador do Estado e Prêmio CPT de melhor diretor e melhor conjunto, pelo mesmo espetáculo. Ainda recebeu indicações ao Shell por melhor texto, cenário e luz em 2011 e por melhor iluminação em 2013 por “As Estrelas Cadentes do Meu Céu são feitas de Bombas do Inimigo”.

Como artista plástico teve exposições de suas obras em Guimarães, Portugal, e na Galeria PoP e Dicromatopsia em São Paulo. Atualmente é representado pela Smith Galeria na Nova Zelândia e Galeria Tribo, em São Paulo.

Em televisão atuou na minissérie  “Maysa” e nas novelas “Viver a Vida”  e “Em Família”, todas de Manoel Carlos com direção de Jayme Monjardim. Atuou também nas séries “O Negócio” da HBO, “Carcereiros” de Eduardo Belmonte para a Rede Globo e “Coisa Mais Linda” na Netflix.

 

Em cinema atuou em “Hebe” de Mauricio Farias, “O Vendedor de Sonhos” de Jayme Monjardim e “Divaldo Franco” de Clovis Melo.

Diretor da “Noite de Gala do Circo” em 2017 e de “Ensaio Sobre o Lírico” com o Coro Lírico do Teatro Municipal de São Paulo ambos no Teatro Municipal.

Diretor do “Auto da Independência” em 2012 no Parque e Museu do Ipiranga com a participação de 300 membros entre a Cavalaria e Banda da Polícia Militar de São Paulo além de atores e figurantes.

Diretor do “Cortejo Modernista para o Aniversário de São Paulo” em 2020